Ampara Animais Silvestres - Melhores ONGs

Blog

Passeios com seu cão na pandemia

Com o novo aumento dos números de casos de COVID-19, voltam as preocupações em relação aos nossos animais e certas questões, por exemplo, se devemos continuar com os passeios.

O que devemos saber:

Em 1º lugar, saiba que cães e gatos não transmitem o coronavírus para nós seres-humanos e nem para outros animais. Há alguns casos de infecção de cães e gatos pelo SARS_COv-2, onde os animais pegaram o vírus de seus tutores ou tratadores, desenvolveram sintomas leves, mas não passaram para outras pessoas. Não há nenhum caso no mundo de transmissão de cães ou gatos para seres humanos, portanto, não oferecem nenhum um risco a você e aos seus familiares.

Continue cuidando bem do seu animal e não os abandonem em hipótese nenhuma.

Posso passear com meu cãozinho?

Durante esta 2ª onda de casos, que está ocorrendo em algumas cidades, não é recomendado sair e permanecer nas ruas. Portanto procure substituir as longas caminhadas por brincadeiras dentro de casa. Ou, se passear for imprescindível, sugerimos que você siga as recomendações do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) para garantir a segurança de todos:

  • Os passeios ao ar livre devem ser curtos e focados, apenas para atender as necessidades fisiológicas do seu cão;
  • Apenas uma pessoa deve passear com o cão em cada saída;
  • Procure lugares menos movimentados e prefira os horários mais tranquilos;
  • Evite contato com outros animais e pessoas durante o passeio.

Na volta para casa, você deve higienizar as patas com água e sabão neutro de uso veterinário ou com lenços umedecidos próprios para este tipo de higiene em cães. Não utilize álcool gel, produtos de limpeza ou algo que não seja recomendado para higiene de cães.  Qualquer dúvida, converse com seu veterinário.

E se eu estiver infectado com o COVID-19?

Se você estiver infectado com a COVID-19, é extremamente recomendável que limite o contato com outras pessoas e com animais. Isso pode ajudar a manter você e seus animais saudáveis. Portanto:

  • Restrinja o contato com animais de estimação e outros animais, assim como faria com outras pessoas;
  • Quando possível, peça para outro membro da família cuidar de seu animal enquanto estiver doente;
  • Evite o contato mais próximo com seu animal de estimação, incluindo acariciá-lo, abraçá-lo, ser beijado ou lambido por ele, e compartilhar alimentos;
  • Se precisar cuidar do seu animal de estimação ou ficar perto de animais enquanto estiver doente, lave sempre as mãos com água e sabão antes e depois de interagir com os animais, e use uma máscara facial.

 

Texto: Rosangela Gebara – Veterinária e Gerente de Projetos da AMPARA Animal.