Ampara Animais Silvestres - Melhores ONGs

Blog

Os efeitos da quarentena para os animais e como podemos minimizá-los

Esta pandemia afetou a todos e, assim como nós, nossos animais também passaram por uma mudança drástica de rotina no último ano, onde o isolamento social foi extremamente importante.

Muitos animais ficaram entediados com a falta de passeios longos ao ar livre, com a falta de brincadeiras com outros animais nas praças e cachorrodrómos ou ficaram estressados pelo fato de ter mais gente dentro de casa. Cada animal tem sua personalidade, mas todos acabaram sendo afetados pela mudança da rotina de alguma forma.

Alguns ficaram tão próximos – 24 horas por dia – da gente que acabaram desenvolvendo uma dependência maior da nossa companhia. E alguns animais desenvolveram o que chamamos de “síndrome da ansiedade da separação”, ou seja, quando saímos de casa eles ficam estressados, latindo, uivando, chorando e arranhando a porta. Alguns podem até destruir objetos, defecar em locais que não costuma defecar, ou seja, sofrem além do normal com nossa ausência, por mais curta que seja.

Se o seu cãozinho, por exemplo, começar a apresentar sintomas graves relacionados a esta “síndrome da ansiedade da separação”, o ideal é você conversar com um profissional em comportamento animal ou com seu veterinário.

O ideal é cuidarmos da saúde mental de nosso bichinho de forma preventiva e desenvolver atividades para mantê-los ativos e felizes ajuda muito nesta tarefa.

Dicas para entreter os cães:

  1. Esconde-esconde de petiscos

Essa boa e tradicional brincadeira funciona como um desafio mental que mantém os cães bastante entretidos.

Pegue alguns petiscos preferidos do seu animal ou um pouco de ração seca e os coloque em uma toalha, camiseta ou pano dobrado. Deixe que seu cão veja você fazendo isso. Esconda a peça em algum lugar da casa que seja acessível a ele e, em seguida, peça para ele procurá-la.  Se você fizer essa brincadeira algumas vezes ao dia, lembre-se de diminuir um pouco a porção diária de comida para evitar a superalimentação e sobrepeso.

  1. Brinquedo de garrafa PET com petisco

Uma garrafa PET e um pouco de ração ou petisco é diversão garantida por horas! Pegue uma garrafa PET, lave-a bem e deixe secar. Em seguida, faça um ou mais furos (mas não exagere) do tamanho suficiente para que o petisco ou ração passe por ele.

Importante: sempre supervisione essa brincadeira. Alguns cães podem se empolgar e destruir a garrafa, o que pode ser um risco. Se esse é o caso do seu cachorro, você pode substituir a garrafa por um material mais resistente, como um cano de PVC.

  1. Treinamento de comandos e truques

Os cães de todas as idades adoram aprender coisas novas.

Você pode fazer isso com a ajuda de petiscos ou outro tipo de recompensa. Para que ele se sente, por exemplo, faça um gesto, como tocar em sua cabeça, enquanto diz para ele se sentar. Sempre que ele acertar, ofereça uma recompensa rapidamente para que ele não fique confuso e entenda o motivo de ganhar um presentinho.

É muito importante que o treinamento seja sempre algo divertido para ele e para você. Nunca o repreenda se errar ou não obedecer ao comando.

  1. Pega-pega com brinquedos

Com a restrição dos passeios, os cães podem ficar menos ativos e isso não é bom para sua saúde mental e física. Separe alguns minutos do dia para se exercitar com ele dentro de casa, mesmo que seu espaço seja pequeno.

Com seu brinquedo preferido ou um novo, faça com que ele siga você pela casa, correndo ou caminhando. Não faça essa brincadeira em locais onde o piso é escorregadio para não causar acidentes.

É importante ter cuidado redobrado com cães idosos ou com problemas de saúde. Consulte sempre seu médico veterinário antes de realizar atividades físicas com eles.

  1. Massagem relaxante

Massagear seu cão também é uma terapia para você. Acariciar animais de estimação provoca a liberação do hormônio oxitocina (em você e nele), fazendo com a que a pressão arterial e os níveis de estresse baixem, deixando ambos mais relaxados e felizes.

Em geral, os cachorros preferem carinhos no peito, ombros e na base da cauda. Alguns também ficam bastante felizes com massagens na base do pescoço ou entre as orelhas. A maioria dos cães não se sente confortável com toques em suas pernas, patas ou barrigas, portanto, só faça isso se tiver certeza de que seu cachorro gosta.

Cães menores podem precisar de uma massagem com pouca pressão e os cães maiores podem gostar de um toque mais forte.

Se seu cachorro não quiser a massagem, não restrinja seu movimento nem o segure, pois isso pode deixá-lo com medo ou ansioso.

 

Dicas para entreter os gatos:

Os gatos não costumam sair para passear, portanto, podemos estimulá-los com brinquedos específicos para eles – podemos brincar de caça, com uso de fios, barbantes, peninhas, varinhas, bolinhas, ratinhos de brinquedo ou com cordas, brinquedos de pilha que correm pelo piso e postes de escalada. Tudo isso irá mantê-los mais ativos e saudáveis.

Você pode tentar também escovar o seu bichano uma vez ao dia. O importante é tentar implementar brincadeiras várias vezes ao dia, mas respeitar também os horários de soneca de seu animal.

Além dessas atividades, existem muitas outras que você pode fazer com seu cão e gato dentro de casa. Uma dica é aproveitar o tempo livre para buscar na internet por tutoriais de como fazer brinquedos para animais estimação.

E não se esqueça: nesse momento tão desafiante para o planeta, os animais precisam do nosso amor mais do que nunca. Mantenha seus pets saudáveis e protegidos em casa, e desfrute do amor incondicional que eles têm para oferecer.

 

Texto: Rosangela Gebara – Veterinária e Gerente de Projetos da AMPARA Animal.