Ampara Animais Silvestres - Melhores ONGs

Blog

Dicas para evitar obesidade em cães e gatos
By: Mídias Digitais
Tags:, ,
maio 10, 2021

Assim como nós, os animais de estimação também podem se tornar obesos e desenvolver doenças relacionadas a obesidade, como diabetes ou doenças degenerativas nas articulações. Alguns estudos mostram que a obesidade afeta de 25-40 % dos cães, e existem algumas raças mais predispostas a acumularem gordura corporal – como os cães das raças Golden Retriver, Labrador, Cocker Spaniel, Dachsund, Pugs, Bulldogs e Beagles.

Geralmente, o ganho de peso em animais de estimação é resultado de uma superalimentação e falta de exercícios. A mudança no nosso estilo de vida e no estilo de vida de nossos animais também contribuiu muito para a elevação dos índices da obesidade canina. Atualmente, os animais vivem em apartamentos, se exercitam menos e comem alimentos mais calóricos.

Portanto, podemos prevenir este problema seguindo algumas recomendações:

A primeira coisa é certificar-se de fornecer um alimento apropriado à espécie, idade, peso e nível de atividade do animal. O alimento deve ser de boa qualidade nutricional e com quantidades equilibradas de carboidratos, proteínas, gorduras e fibras. Geralmente, cães e gatos mais jovens precisam consumir mais calorias por quilo de peso corporal do que cães e gatos mais velhos. Animais com estilos de vida ativos e fêmeas grávidas ou amamentando requerem mais proteínas, minerais e calorias em sua dieta.

Evite deixar o alimento à vontade. Cães podem e devem comer de 2 a 3 vezes ao dia, mas deixar a comida à vontade não é aconselhável. Já os gatos comem várias vezes ao dia, em pequenas quantidades, mas gatos obesos devem comer várias vezes ao dia com supervisão.

Tente fazer com que seu animal pratique atividades físicas. Se for um cão, faça passeios 2 a 3 vezes ao dia, sempre obedecendo o ritmo e o fôlego de seu animal. Nunca passeie em horas quentes do dia ou em locais muito íngremes, vá aumentando gradativamente o percurso para não sobrecarregar as articulações. Se não puder passear por conta da quarentena, faça brincadeiras dentro de casa várias vezes ao dia, com uso de bolinhas e brinquedos.

Além de dieta e exercícios, os tutores de animais de estimação podem monitorar regularmente o peso de seus animais pesando-os rotineiramente na mesma hora do dia. Isso pode ser eficaz para controlar o aumento de peso de seu cachorro ou gato antes que se torne um problema mais sério.

A obesidade também pode ser causada por alguns problemas graves de saúde, ao invés de, simplesmente, refletir uma dieta inadequada e falta de exercícios. O ganho de peso pode estar relacionado a problemas hormonais, como hipotireoidismo em cães e acromegalia em gatos, uma doença na qual o animal produz maior quantidade do hormônio do crescimento (GH). Os cães com hipotireoidismo ganham peso sem comer mais do que o normal, enquanto os gatos com acromegalia apresentam aumento do apetite.

Portanto, se o seu animal ganhou peso de forma rápida, leve-o ao médico veterinário para diagnosticar a causa e para saber se há alguma doença de base.

Mas saiba que, independentemente da causa, a obesidade em cães e gatos afeta o bem-estar dos animais e pode causar problemas de saúde graves se não tratarmos. Também sabemos que a obesidade severa afeta a qualidade de vida, bem como a expectativa de vida.

Por exemplo, a obesidade em gatos está fortemente associada ao diabetes mellitus e um animal obeso também pode ter dificuldade para respirar, dificuldades de locomoção, dores na articulação, entre outros problemas.

Para proporcionar ao seu animal de estimação uma vida saudável e feliz, consulte sempre seu veterinário, mantendo assim, um estilo de vida equilibrado e escolhendo a alimentação certa para as necessidades de seu cão ou gato. Você pode oferecer ração ou alimentação natural, o importante é oferecer uma alimentação equilibrada, na quantidade certa, evitar restos de nossa comida, petiscos calóricos, excesso de comida e promover exercícios físicos constantes.

Texto: Rosangela Gebara – Veterinária e Gerente de Projetos da AMPARA Animal