Ampara Animais Silvestres - Melhores ONGs

Blog

Castração pediátrica: indicações e benefícios
fev 23, 2021

A castração pediátrica é a castração realizada em um cão ou gato com 8 a 16 semanas de idade e é um ato de responsabilidade que está ligado, principalmente, a necessidade de se doar animais castrados e evitar que animais em vulnerabilidade, que vivem nas ruas, em abrigos ou em canis municipais, se reproduzam indiscriminadamente perpetuando um ciclo de crias indesejáveis, abandono e sofrimento. Sabemos que não há lares responsáveis para todos os animais e que gatas e cadelas podem entrar no cio entre 5 e 7 meses e podem se reproduzir muito precocemente.

A castração pediátrica pode ser realizada em cães e gatos a partir de 8 semanas de vida, ou 1 kg de peso vivo e não há riscos para o animal, desde que a equipe cirúrgica e anestésica esteja habituada a realizar este procedimento.

Os animais jovens apresentam uma recuperação excelente quando comparados com os adultos, mas logicamente, alguns cuidados devem ser tomados como por exemplo com o jejum, anestesia, técnica cirúrgica e pós-operatório.

É importante lembrar que cada animal deve ser avaliado individualmente e que a escolha pelo momento da castração deve levar em conta vários fatores como por exemplo se o animal vai ficar nas ruas (animais comunitários, de colônias, e outros), se vive em um abrigo com outros animais, se vai ser doado para pessoas que não terão condições de castrar depois. Portanto, devemos sempre avaliar a necessidade de se castrar precocemente ou tardiamente.

Quando falamos de animais com tutor, a tendência é seguir as recomendações internacionais. Atualmente, novos estudos vêm sugerindo que todas as gatas fêmeas sejam castradas de preferência antes de completarem 5 meses. Nos EUA há campanhas permanentes chamadas – “Fix Felines by Five” (castre os gatos aos 5) que recomendam a esterilização de gatas antes dos cinco meses de idade.

E de acordo com as novas diretrizes da AAHA (American Animal Hospital Association), a recomendação é castrar cães de raças pequenas (que terão abaixo de 20 KG quando adultos) antes do primeiro cio (entre cinco e seis meses) que traz uma série de benefícios como prevenção do aparecimento do câncer de mama, câncer uterino, piometra entre outros. E Cães de raças grandes (que terão mais de 20 KG quando adultos) devem ser castrados após a interrupção do crescimento, que geralmente ocorre entre 9 e 15 meses de idade.

É importante deixar claro que estas novas recomendações são para animais com tutores. Animais em situação de abandono, animais que vivem nas ruas, animais comunitários ou animais que estão em abrigos, lares temporários (LTs) e abrigos municipais aguardando adoção devem ser castrados precocemente, antes da adoção.

A recomendação é sempre doar os animais já castrados, pois alguns estudos indicam que aproximadamente 60% a 70% dos adotantes não voltam para castrar seus animais depois, mesmo com a entrega de “vouchers” de castração gratuita.

Castração pediátrica é, portanto, um ato de amor, de responsabilidade e acima de tudo de saúde publica, pois rompe com este ciclo cruel de prenhez precoce, crias indesejadas, abandono e maus-tratos.