Adote


A adoção de animais é uma forma de contribuir para que este quadro triste se reverta.  Contudo a adoção dever ser responsável, com consciência das necessidades e direitos do animal a ser adotado:
1 – A família toda deve consentir, respeitar e, se possível, colaborar para cuidar do novo ente da casa. Se todos dividirem as tarefas no trato do animal ele estará muito bem acolhido.
2 – Esteja ciente dos custos. Os animais precisam de ração e água à disposição, de um espaço adequado para brincar, não devem ser acorrentados e precisam regularmente de atendimento veterinário.
3 – Não procrie seu animal. A castração é um ato de amor, ela contribui para o controle populacional dos animais, auxilia no comportamento, evita fugas, doenças como câncer e piometra, acaba com disputa territorial, brigas e xixi fora do lugar.
4 – Animais não são descartáveis. Quando for tirar férias, providencie algum lugar para seu amigo ficar ou alguém que vá até a sua casa para cuidar dele. Existem muitos hotéis pets e cuidadores para te ajudar. Além disso, caso mude de país, cheque a legislação. A maioria dos lugares permitem a entrada de animais domésticos com seus donos e as companhias aéreas fazem esse transporte regularmente.
4 – Gatos precisam de proteção dobrada. Telas e redes de proteção são indispensáveis para que o animal não caia. Além disso, não permita as “voltinhas noturnas”. O animal pode procriar, ser envenenado, se perder ou ser atropelado.
3 – Em caso de cães, passeios são imprescindíveis e devem ser feitos antes das 10h e depois das 16h, ou o sol pode queimar suas patinhas. Lembre-se, as necessidades do animal devem ser recolhidas.
5 – Eduque de forma carinhosa seu animal. É necessário impor limites, conforme orientação do veterinário responsável, de forma firme, mas nunca cruel. Lembre-se, filhotes requerem atenção dobrada. Nessa fase de desenvolvimento, é preciso paciência dobrada.


O adotante deve ter mais de 18 anos, apresentar o comprovante de residência e o RG, permitir visitas, ter uma forma segura de transportar o animal e passar pela triagem, que avalia questões ligadas ao perfil familiar, rotina do adotante, histórico com animais, segurança e necessidades do animal.

Jane

Jane era explorada junto com outras cachorrinhas no bairro de Santa Cecilia, onde vivia com um moradora de rua que a usava para procriar e vender seus filhotes. Foi resgatada, cuidada, castrada, vacinada e agora aguarda uma adoção. Jane tem por volta 2 anos.

Adotar

Suzy

Susi é uma linda pitbull muito dócil e brincalhona, foi encontrada amarrada na rua pelos antigos “tutores”. Ficou 4 dias sem comida e sem água, então estava muito magra e fraca. Agora ela está bem, tem por volta de 8 anos e aguarda uma família.

Adotar


Alex

Alex foi encontrado ainda pequeno na estrada com seus irmãos, todos estavam amarrados e desidratados, foram resgatados e cuidados. Hoje estão em um lar temporário aguardando adoção, estão castrados e vacinados e devem ter por volta de 10 meses.

Adotar

Vitória

Vitória foi resgatada de maus-tratos dentro de um buraco em um terreno com seus filhotes. Foi tratada, recebeu todo carinho e assistência necessária. Seus filhotes foram doados e a Vitória….ficou. Ela tem por volta de 10 anos e precisa muito ganhar uma família.

Adotar


Fiel

Resgatado de maus-tratos, apanhava muito do seu antigo tutor. Fiel é um adulto que acha que ainda é bebê, muito lindo e cheio de energia boa! Ele tem por volta de 9 anos e há muito tempo aguarda pela família que todo pet merece ter!

Adotar

Bob

Bob vivia amarrado numa carroça de materiais recicláveis e acompanhava, resignado, seu condutor. Caminhava sob sol intenso, chuva e frio, e era alimentado esporadicamente. Esse cenário durou 4 anos, até o dia em que foi resgatado pelo Rafael. Hoje em dia ele vive num hotel de cães e aguarda por um adotante responsável. Está castrado, vacinado e vermifugado. Bob é extremamente inteligente e brincalhão.

Adotar


Pepita

Pepita tinha uma tutora que, de um dia para o outro, não a queria mais. Foi resgatada magrinha e lotada de carrapatos, mas hoje está totalmente saudável. Tem entre 2 a 3 anos, porte médio e está castrada e vacinada. É uma cachorrinha muito alegre, brincalhona e que adora companhia de humanos, além de se dar bem com outros cachorrinhos. Além de tudo isso, tem uma pelagem toda mesclada, linda!

Adotar

Beethoven

Beethoven teve uma família nos seus primeiros 2 anos de vida, mas de uma hora para outra, foi abandonado. No dia do resgate estava magro e infestado de pulgas e carrapatos. Tem entre 2 e 3 anos, porte médio, é super saudável, vacinado e castrado. É um doce de cachorro, companheiro, calmo, adora criança e sua pelagem forma um desenho no rostinho dele que lembra um coração. Gosta de brincar e se dá bem com outros animais.

Adotar


Lelé

Esse meninão é o Lelé, que tem em torno de 4 anos e já está há 3 no abrigo esperando pela sua família. Foi encontrado em uma estrada da Grande SP muitíssimo magro e debilitado e, devido à baixa imunidade, teve cinomose. Fui tratado e hoje está 100% saudável. O Lelé é meio maluquinho como vocês podem imaginar, mas é muito meigo e carinhoso quando se acostuma e se dá super bem com outros cães.

Adotar

Francisco

O Francisco (Chico, para os íntimos) tem aproximadamente 4 anos. Foi resgatado dentro de uma lixeira, estava muito debilitado e magrinho. Tinha doença do carrapato, mas hoje está totalmente curado e recuperado, já castrado e vacinado. O Chico é um guerreirinho! Carinhoso, bonzinho e dengoso, o que ele mais ama é uma companhia humana.

Adotar


Fernão

Quem vê essa carinha linda do Fernão, nem imagina que ele foi resgatado com um grave ferimento na cabeça, após ter sido atropelado em uma rodovia movimentada em SP. Mas ele se recuperou muito bem e, dos seus 9 aninhos, espera há mais de 5 no abrigo pela sua família. É um cão idosinho que foi, provavelmente, abandonado pela antiga família, já que foi encontrado tosado. É muito meigo e se dá bem com outros animais, está castrado e vacinado. Ele quer muito uma família para não terminar seus dias ainda num abrigo!

Adotar

Dengoso

Dengoso já sofreu muito vivendo na rua amarrado em uma corrente ficando sob o sol forte e chuva. Apesar de não ter recebido amor, seu nome Dengoso é justamente porque ele é um dengo, muito bonzinho e carinhoso. Ele tem 1 ano e procura uma família pra encher de amor.

Adotar